Subscribe:

Pages

domingo, 19 de fevereiro de 2012

52 - Papa Pio XII morto


Curiosidade:

Após sua morte, na residência papal de Castelgandolfo, em 9 de outubro de 1958, não foram tomados os devidos cuidados no embalsamamento de seu corpo. Riccardo Galeazzi-Lisi, que havia conquistado a confiança do Papa Pio com relação à sua saúde, acabou por utilizar um método de embalsamamento absolutamente inadequado, que incluía a aromatização do corpo. Tanto que, durante o velório, o processo de decomposição do cadáver acelerou-se a olhos vistos (inclusive com o desprendimento dos restos do nariz), e alguns dos membros da Guarda Suíça tiveram que se revezar a cada quinze minutos; do contrário, poderiam desmaiar devido ao péssimo odor.

Na noite de 12 de outubro, os restos de Pio XII foram removidos secretamente, para que o corpo santo do Papa finalmente recebesse um tratamento correto. E numa completa falta de consideração com o pontífice falecido, Riccardo Galeazzi-Lisi ainda tentou vender fotos da agonia e da morte do Papa Pio para a revista francesa Paris Match, que sensatamente recusou a proposta.

Evidentemente, o inusitado episódio causou enormes constrangimentos ao Vaticano, pelo que João XXIII tratou de expulsar Riccardo Galeazzi-Lisi, médico pessoal do Papa Pio e responsável pelo embalsamamento, tão logo venceu o conclave de 1958 e coroou-se sucessor de Pio XII.

2 comentários:

Anônimo disse...

na verdade nao e um embalsamamento mas sim um proceso funerario de manter o corpo limpo e com bom cheiro.
o embalsamamento faz ficar intacto,isso e proibido no vaticano(o corpo tem de ficar intacto sem ajuda quimica)

Leandro Salvagnane Correia disse...

Prezado "Anônimo", salve Maria!
Se embalsamamento é proibido ou não eu nunca ouvi falar, mas é fato que o Papa João XXIII está com o corpo incorrupto por causa de um. Leia o artigo: http://catolicostradicionais.blogspot.com.br/2011/11/causa-da-do-corpo-incorrupto-do-papa.html

Postar um comentário

Seu comentário antes de ser aceito será avaliado.